Domingo, 25 de agosto de 2019 Nossa história      

Notícias

Saúde de Sussuapara orienta sobre coleta seletiva do lixo

A coleta seletiva funciona também como um processo de educação ambiental, na medida em que sensibiliza a comunidade sobre o problema

A Secretaria Municipal de Saúde de Sussuapara está orientando a população para os cuidados com a separação adequada do lixo doméstico. “Separando devidamente o lixo produzido, fica muito mais fácil reciclar, aproveitar os resíduos e, ainda, diminui os danos à saúde e ao meio ambiente”, é o que ressalta o Projeto “Ação Ambiental: Inclusão e mobilização à saúde de todos”.

O referido projeto vem sendo desenvolvido no município em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). Como recomendação principal, o projeto destaca a separação entre lixo úmido e seco. Sendo o úmido, ou não reciclável: os restos de alimentos, pó de varrição, folhas, estilhaços de vidros, tocos de cigarros e lixo de banheiro. Já o lixo seco vem a ser o que pode ser reciclado, como:  Garrafas, potes, embalagens plásticas em geral, latas, alumínio, cobre, papeis, revistas, caixas e óleo de fritura (que deve ser armazenado em recipiente plástico).

Ainda segundo o projeto desenvolvido em Sussuapara, a reciclagem é necessária para a diminuição da exploração dos recursos naturais porque evita a proliferação de insetos como baratas, moscas, escorpiões; aumenta a vida útil do solo e ainda reduz a poluição. A coleta seletiva funciona também como um processo de educação ambiental, na medida em que sensibiliza a comunidade sobre o problema do desperdício de recursos naturais e da poluição causada pelo lixo.

“Precisamos celebrar a vida, pois ela é preciosa e também valorizarmos o mundo que vivemos. Dessa forma, preservar o meio ambiente é fundamental para vivermos bem. A orientação sobre a coleta seletiva é muito oportuna e sem dúvida é um bom exemplo para nossa população” – ressaltou o secretário de Saúde, Naerton Moura.